POR QUE ESCOLHER A BYTE FACTORY?

Além de oferecer 100% de ferramentas e serviços personalizados, nossa equipe tem o foco na alavancagem do seu negócio, informando e auxiliando sua expansão.

CONTATO
  • End.: Av. Jose de Souza Campos, Nº 1.815, cj 1.202
    Campinas-SP CEP 13025-320
  • Tel: +55 19 3795-4460 / 4461 / 4462 / 4463
  • Email: atendimento@bf.net.br

Registro da largura e altura das imagens

06/12/2009 em WebServer

Esta nota se refere unicamente ao servidor de imagens do Serviço ServAICS. Com este servidor de imagens, é possível integrar controles e pesquisas de imagens de diversos formatos com integrações aos módulos editoriais do AICS ou a quaisquer outros através de rotinas por scripts. Ainda, o servidor de imagens permite gerar as imagens em qualquer dimensão para apresentação em páginas web.
Nesta atualização deste módulo, a tabela de imagens IMAGEDOC foi expandida com a informação da largura e altura das imagens.
Anteriormente, apenas o tamanho estava registrado, sendo que o tamanho é o produto da largura pela altura. Com estas informações, os sites web poderão, por exemplo, saber se a imagem é horizontal ou vertical e aplicá-las com mais qualidade visual.

Aquisição de Imagens direto no AICS

03/12/2009 em WebServer

O Servidor de Imagens do AICS, que pode ser integrado a qualquer estrutura, incluindo o Módulo Editorial, agora possui um sistema de aquisição imediata compatível com driver Twain para scanners. Isso irá permitir adicionar processos de inserção de imagens sem nenhum software adicional.
Este sistema de captura direta foi inserido nas Hierarquias de Imagens (menu Web do Explorer do AICS), no controle de pessoas para permitir capturar a foto no sistema e, de uma forma mais genérica, a rotina foi publicada para ser utilizada em qualquer local do sistema por script.
A sintaxe da rotina publicada é:
Function Twain:String Onde o retorno é o nome do arquivo JPG temporário gravado pela captura. Importante que, após isso, a rotina do usuário deverá processar a cópia ou envio desta imagem temporária aonde desejar e, depois, apagar o arquivo da pasta temporária.
Esta rotina não é válida para o ServAICS ou WebAICS.

Novo TAG para texto do caminho em navegação hierárquica

03/12/2009 em WebServer

O servidor Web do AICS possui o recurso de navegação sobre dados organizados hierarquicamente. Por exemplo, qualquer estrutura de informação hierárquica do AICS pode ser "navegada".
Dentre elas, citamos alguns exemplos:
* Classificações Comerciais: a navegação é utilizada na montagem do pedido no Comércio Eletrônico * Classificações Web: a navegação pode ser utilizada para visualizar qualquer estrutura de dados associada a ela Na montagem das páginas de navegação (que são apenas 3 htms para definir toda a navegção do sistema), o tag CAMINHO exibe um texto clicável permitindo retornar aos níveis anteriores. Porém, este texto do caminho pode agora ser utilizado como título das páginas. Ou mesmo em outros tags. O resultado disso é uma página muito mais bem posicionada em mecanismos de busca, como o Google.
O novo tag criado é CAMINHOTXT, que gerará apenas o texto do caminho sem os comandos de link.

Extensões aos campos exibidos

03/12/2009 em WebServer

Esta nota objetiva desenvolvimento de sites via ServAICS e WebAICS.
Um processamento muito utilizado no serviço Web do AICS é o controle de páginas a partir de gabaritos. Este procedimento isola, ou pode isolar, o layout do processamento. Os modos mais comuns de desenvolvimento de sites, ASP, PHP etc, misturam visual e códigos de processamento num único objeto.
É claro que o AICS permite este mesmo tipo de desenvolvimento integrado, mas a separação dá grandes ganhos: deixa o layout livre para ser alterado sem interferência nas regras E deixa as regras livres para serem ajustadas sem influenciar o layout. Vários sites podem seguir as mesmas regras e terem visuais completamente diferentes.
Nos gabaritos, o comando de "menor" seguido do símbolo # indica uma abertura de TAG e ele deve ser fechado com um símbolo de "maior".
O que é muito pouco explorado é a possibilidade de alteração da saída em função do conteúdo existir ou não e mesmo sua formatação. Assim, vamos exemplificar um tag chamado ENDERECO. Se ele existir, o projetista do site gostaria que saísse impresso "End." antes do endereço, mas não quer mexer nas regras de negócio. Para isso, ele muda o tag para:
End. ENDERECO Tudo que estiver dentro do @IF significa "apareça apenas se houver conteúdo". Da mesma forma, se ele quisesse que saísse um texto caso o endereço não exista, ele utilizaria:
End.: ENDERECO Um outro recurso é o de formatação de números e datas. Por exemplo, se quisesse que um preço fosse impresso com 2 casas decimais sempre, poderíamos inserir o tag assim:
PRECO
Se uma data tivesse que sair com dia, mês e ano com 2 dígitos cada, poderíamos utilizar:
NASCIMENTO
Se um número tivesse que seguir a regra de formatação "americana"
(com . separando as decimais), pode-se utilizar o seguinte comando independentemente das configurações regionais do servidor:
PRECO

Recurso de Captcha

01/09/2009 em WebServer

O recurso de captcha é a exibição de um texto em formato de imagem no qual ao usuário é solicitada a leitura e digitação do campo de imagem. Este recurso tem o único objetivo de evitar que sistemas automáticos façam postagens em formulários web.
No serviço do AICS mais recente, este recurso foi adicionado nativamente. Para ativá-lo, dentro do seu formulário, indique um comando IMG com a opção SRC chamando a ação imgcap. Declare um campo escondido com o mesmo ID de chamada da imagem, este ID deve ser dinâmico na forma de TAG (CAPTCHAID). Um exemplo disso seria como mostrado abaixo:
Insira a informação da imagem abaixo Na ação que recebe o Post deste formulário, a rotina poderá checar pelo ID do captcha se o usuário digitou o conteúdo correto. A tabela que armazena os Captchas é a CAPTCHA.

Misturando Aics, Apache, IIS etc num mesmo local

01/09/2009 em WebServer

Considere esta nota como avançada.
Os serviços Web operam baseados em portas de entrada, sendo a porta 80 a padrão para serviços www. O ServAICS, por exemplo, pode operar na porta 80, assim como outros servidores Web mais simples, como o IIS e o Apache, também podem.
Entretanto, pode ocorrer a necessidade de um determinado servidor necessitar rodar mais do que um serviço web ao mesmo tempo. Nestes casos, o uso mais comum é associar um deles a um port não padrão e chamar, pelos navegadores, usando o "dois pontos port". Por exemplo, www.meusite.com:8080.
No servidor Web do Aics, podemos configurar as pastas virtuais para cada domínio de entrada. O Serviço do Aics irá servir os arquivos e ações sobre esta pasta. Nesta atualização do sistema, criamos um "roteamento de domínios". Funciona assim: ao invés de indicar a pasta local dos arquivos do domínio, deve-se indicar o IP e port do servidor e serviço que irão trabalhar com o determinado domínio. Por exemplo:
Poderíamos configurar o IIS no port 8080 e o Apache no port 8088. Em seguida, deixaríamos a entrada pelo port 80 no serviço do AICS. No configurador de sites, configuríamos:
Site para o Apache: www.siteapache.com.br em 127.0.0.1:8088 Site para o IIS: www.siteiis.com.br em 127.0.0.1:8080 Com isso, de fora do servidor, qualquer usuário faria acesso direto aos sites www.siteapache.com.br e www.siteiis.com.br sem saber e nem se preocupar como isso está sendo processado. Além de poder ter sites associados diretamente ao servidor web do Aics com o máximo poder de manipulação e velocidade que ele dispõe.
Este roteamento foi feito com o máximo cuidado e não deve gerar nenhum tipo de perda de performance de acesso ao serviço direto. Nenhuma tradução foi feita dos comandos, logo, é total e transparente a passagem de dados entre os clientes web e os serviços nativos.

JQuery está integrado ao servidor web

01/09/2009 em WebServer

Esta nota é voltada a desenvolvedores de ambientes em internet.
O servidor Web do AICS possui a característica de oferecer controles automáticos aos usuários sem a necessidade de conhecimento e nem mesmo de manipulação de códigos HTM.
Um dos recursos interessantes que já existia no servidor era o controle de edições de dados utilizando "javascript injection". Eram algumas rotinas chaves que foram criadas permitindo estes controles automáticos.
Entretanto, quando um desenvolvimento precisa-se de rotinas mais avançadas, estas do AICS ou eram ignoradas ou eram utilizadas de modo redundante.
Por isso, integramos as rotinas do JQuery ao servidor web do AICS na ação associada aos controles de DIVs. A chamada a:
Irá incluir as rotinas do JQuery versão 1.3 automaticamente! Sem redundâncias e oferecendo o mesmo poder com a vantagem de ser um código integrado!

Novo esquema de senhas é sensível a maiúsculas

01/09/2009 em WebServer

O novo recurso de validação de senhas sem transitar as senhas pelo canal de comunicação (válido para servidor web do Aics)
gerou uma alteração no modo de validação. As senhas passam a ser sensíveis a maiúsculas e minúsculas. Isso para qualquer servidor de dados.
Esta característica ocorria apenas nos servidores que tinham a característica de serem "case-sensitive".

Controle permanente de cookies

01/08/2009 em WebServer

Esta nota pode ser considerada técnica para alguns usuários.
O servidor Web do AICS permite armazenar variáveis do tipo texto nas sessões do usuário. Estas variáveis desaparecem quando as telas dos navegadores são fechadas ou se o servidor web for reiniciado.
Quando houver necessidade de registrar informações no cliente permanentemente ou que não desapareçam com o fechamento das janelas, a Byte Factory publicou 2 funções de aplicação simples:
Procedure SetCookie(Nome,Valor:String;Validade:TDateTime)
Function GetCookie(Nome:String):String São funções praticamente autoexplicativas de acordo com seus parâmetros. Importante destacar que elas NÃO FUNCIONAM em modo AICS, apenas em Scripts feitos em funções Web.
Portanto, utilizem diretivas {$ifdef webaics} para garantir que estas rotinas não gerem problemas em rotinas compartilhadas.

Processo de login sem trânsito de senhas

01/03/2009 em WebServer

Uma interessante adição ao ServAICS é o novo formulário de login (acesso ao sistema pelo mesmo esquema de login e senha do AICS) sem o trânsito da senha pela Internet ou Intranet.
Isto é, mesmo em comunicações não SSL, a senha não será transmitida pelo canal de comunicação. Ao contrário, será cifrada no navegador e comparada pelo mesmo cálculo de codificação no servidor. Ambos os modos são ainda válidos, porém, como padrão, o ServAICS irá gerar telas automáticas de login e senha com o novo processo de validação.
É muito mais segurança nas suas autenticações e políticas de segurança de sistema!

Leia, por favor

Nosso website utiliza cookies para facilitar a navegação. Ao continuar o acesso, você aceita essa política automaticamente.