POR QUE ESCOLHER A BYTE FACTORY?

Além de oferecer 100% de ferramentas e serviços personalizados, nossa equipe tem o foco na alavancagem do seu negócio, informando e auxiliando sua expansão.

CONTATO
  • End.: Av. Jose de Souza Campos, Nº 1.815, cj 1.202
    Campinas-SP CEP 13025-320
  • Tel: +55 19 3795-4460 / 4461 / 4462 / 4463
  • Email: atendimento@bf.net.br

Rotina para nova ortografia

01/09/2009 em Geral

O AICS possui módulos bem poderosos para manipulação de informações e texto. Estes módulos processam tanto visualmente quanto graficamente, estas informações. Em janeiro de 2009, entrou em vigor a nova ortografia e o custo para se adequar a ela pode ser grande em função dos volumes de textos já existentes.
A internet, por exemplo, é dinâmica e o conceito de textos antigos e textos novos é relativa.
Para facilitar este trabalho, tanto em textos atuais quanto em novos, a BF desenvolveu uma rotina que converte palavras para a nova ortografia. Inicialmente, a rotina está disponível apenas para ser aplicada por script. Sua sintaxe é:
Function ParaOrtog2009(Entrada:String):String Esta rotina analisa trema, ditongos, hiato e todos os inúmeros casos de aplicação ou não do hífen.

JQuery está integrado ao servidor web

01/09/2009 em WebServer

Esta nota é voltada a desenvolvedores de ambientes em internet.
O servidor Web do AICS possui a característica de oferecer controles automáticos aos usuários sem a necessidade de conhecimento e nem mesmo de manipulação de códigos HTM.
Um dos recursos interessantes que já existia no servidor era o controle de edições de dados utilizando "javascript injection". Eram algumas rotinas chaves que foram criadas permitindo estes controles automáticos.
Entretanto, quando um desenvolvimento precisa-se de rotinas mais avançadas, estas do AICS ou eram ignoradas ou eram utilizadas de modo redundante.
Por isso, integramos as rotinas do JQuery ao servidor web do AICS na ação associada aos controles de DIVs. A chamada a:
Irá incluir as rotinas do JQuery versão 1.3 automaticamente! Sem redundâncias e oferecendo o mesmo poder com a vantagem de ser um código integrado!

Novo esquema de senhas é sensível a maiúsculas

01/09/2009 em WebServer

O novo recurso de validação de senhas sem transitar as senhas pelo canal de comunicação (válido para servidor web do Aics)
gerou uma alteração no modo de validação. As senhas passam a ser sensíveis a maiúsculas e minúsculas. Isso para qualquer servidor de dados.
Esta característica ocorria apenas nos servidores que tinham a característica de serem "case-sensitive".

Função para Transferência de parâmetros

01/09/2009 em Centro de Informações

Esta nota pode ser considerada puramente técnica por alguns usuários do sistema. Além disso, é importante para usuários que utilizem scripts em rotinas "web".
Quando ocorre um post sobre o serviço web, dependendo da ação, os parâmetros já são transferidos para a tabela indicada.
Por exemplo, uma ação "tabsave" transfere os dados para a tabela indicada no parâmetro "tab".
Entretanto, se a rotina precisar transferir os parâmetros para outros comandos SQL (indo desde comandos de seleção a de atualização), isso teria que ser feito linha a linha.
Visando ganhar tempo e velocidade, publicamos uma função que irá passar os parâmetros do formulário para um cursor qualquer, sua declaração é:
Procedure SetContentFromWebFields(NomeCursor:String)
Onde NomeCursor é o nome que foi dado numa declaração de comando do tipo TablePrepareSql. Após este comando, você ainda poderá manipular livremente os atributos antes de enviá-lo ao servidor.

Atendimento continuado

01/09/2009 em RCC

O módulo RCC do AICS possui um sistema de fluxo de trabalho (workflow) baseado em Pendências e Atividades. Uma Atividade pode gerar N pendências. Estas pendências podem ser atendidas por outras N atividades que podem gerar mais pendências etc.
Em muitas aplicações do sistema, estamos iniciando os processos em "Pendências" e não em Atividades. Nestes casos, o código inicial da Atividade fica zerado indicando que é uma pendência sem registro do fato gerador.
Este caso ocorre, atualmente, em pendências automáticas ou geradas por sistemas de atendimento automático. Para manter a rastreabilidade do atendimento e sequenciação, nas Atividades, adicionamos o número da pendência que está sendo atendida.
Este número é associado automaticamente quando, na tela de pendências, clica-se com o botão direito e pede-se "Apontar...".
A nova coluna criada em APONTAM (PD_ITEMORG) pode ser associada também pelas suas rotinas desenvolvidas internamente visando obter a mesma rastreabilidade.

Controle permanente de cookies

01/08/2009 em WebServer

Esta nota pode ser considerada técnica para alguns usuários.
O servidor Web do AICS permite armazenar variáveis do tipo texto nas sessões do usuário. Estas variáveis desaparecem quando as telas dos navegadores são fechadas ou se o servidor web for reiniciado.
Quando houver necessidade de registrar informações no cliente permanentemente ou que não desapareçam com o fechamento das janelas, a Byte Factory publicou 2 funções de aplicação simples:
Procedure SetCookie(Nome,Valor:String;Validade:TDateTime)
Function GetCookie(Nome:String):String São funções praticamente autoexplicativas de acordo com seus parâmetros. Importante destacar que elas NÃO FUNCIONAM em modo AICS, apenas em Scripts feitos em funções Web.
Portanto, utilizem diretivas {$ifdef webaics} para garantir que estas rotinas não gerem problemas em rotinas compartilhadas.

Processo de login sem trânsito de senhas

01/03/2009 em WebServer

Uma interessante adição ao ServAICS é o novo formulário de login (acesso ao sistema pelo mesmo esquema de login e senha do AICS) sem o trânsito da senha pela Internet ou Intranet.
Isto é, mesmo em comunicações não SSL, a senha não será transmitida pelo canal de comunicação. Ao contrário, será cifrada no navegador e comparada pelo mesmo cálculo de codificação no servidor. Ambos os modos são ainda válidos, porém, como padrão, o ServAICS irá gerar telas automáticas de login e senha com o novo processo de validação.
É muito mais segurança nas suas autenticações e políticas de segurança de sistema!

Configuração do Client Encoding para PostgreSQL

11/12/2008 em Geral

Esta alteração visa adequar o cliente do Aics em modo AicsT para acessar a base de dados PostgreSQL em qualquer codificação do lado do servidor.
No INI do AICS, após o nome do banco de dados, indique a codificação separando-a por ":". Por exemplo, num INI fictício:
WZM1ZVABZWZM1ZRDB...
1R18C37TK8Z1V4E2RIQU...
aics Postgres 192.168.0.1 aics Para alterar o Client Encoding, ele ficaria:
WZM1ZVABZWZM1ZRDB...
1R18C37TK8Z1V4E2RIQU...
aics Postgres 192.168.0.1 aics:LATIN1 No exemplo acima, usamos LATIN1, poderia ser WIN1252, por exemplo, ou outra compatível. Importante citar que o AicsT passa a sugerir, internamente, LATIN1. Se ocorrer problema com conexão, altere este parâmetro seguindo a configuração do servidor ou de uma compatível.

Informação importante sobre o processamento de DFMs

11/12/2008 em Centro de Informações

A generalização do processador de DFMs adicionou uma restrição aos nomes dos objetos quando estes forem objetos de formulário, como previsto anteriormente.
Logo, os nomes devem começar com "TForm" para serem entendidos como objetos de formulários. Qualquer outra nomenclatura irá seguir a nova regra que permite criar quaisquer outros objetos em qualquer posição das telas nativas ou do usuário.

Nova tabela de padrões para Projetos

11/12/2008 em Projetos

O módulo de Projetos utiliza as informações de diversos outros módulos para alimentá-lo e permitir consistências.
Por exemplo, o cadastro de funcionários é utilizado, juntamente com a análise de custos da Análise de Rentabilidade, como fonte dos Recursos Humanos que podem ser alocados às fases.
As máquinas cadastradas na Análise de Rentabilidade, além de serem fontes para cálculos de Depreciação e Ativo fixo, são alocadas aos projetos pela pesquisa de Máquinas e Equipamentos.
Entretanto, para deixar o módulo de Projetos mais autônomo, criamos uma tabela de Padrões para Projetos que deve ser cadastrada no Centro de Informações (o AICS irá carregar todas os seus atributos automaticamente) e preenchida de acordo com o tipo de recurso cadastrado. No Controle de Projetos, as pesquisas irão utilizar os recursos cadastrados nesta tabela apenas para os casos existentes.
Por exemplo, se houver máquinas cadastradas, será sobre esta tabela e não sobre a tabela de Ativos da Análise de Rentabilidade que será feita a associação.
Idem para Recursos Humanos. Para a opção Custos Adicionais e Serviços, ela é utilizada diretamente, visto que esta entrada de dados era livre totalmente.
Um valor agregado interessante com esta parametrização é uma ligação destes Recursos para Projetos com o Cadastro Geral. Isto é, poderemos cadastrar Serviços, pessoas e máquinas, definindo custos e os fornecedores destes recursos.
Fácil analisar que será possível criar controles diretos sobre estas ligações tanto em relatórios quanto em processamentos ligados a isso.